Nutrição Enteral: elaboração de um protocolo clínico de tratamento de diarreia em Terapia Nutricional Enteral

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47320/rasbran.2021.1144

Palavras-chave:

Nutrição Enteral, Protocolos, Diarreia, Serviço hospitalar de nutrição, Hospitais, Diretrizes

Resumo

O objetivo desse estudo foi elaborar um protocolo de intervenção em quadros de diarreia em pacientes hospitalizados em Terapia Nutricional Enteral. Trata-se de um estudo com metodologia de elaboração de um protocolo, dividido em 3 etapas. Na primeira etapa foi realizado uma revisão de literatura nos bancos de dados PubMed, Lilacs, Scielo e MedLine. Na segunda etapa buscou-se protocolos de hospitais brasileiros públicos e privados sorteados por meio eletrônico e a terceira etapa compreendeu à criação do protocolo. A elaboração do protocolo do estudo levou em consideração as recomendações das principais diretrizes sobre o assunto e também de literaturas científicas nacionais e internacionais em cada etapa das tomadas de ação. É importante que os hospitais tenham equipes de EMTN – Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional - em suas unidades e que o protocolo elaborado seja de conhecimento das mesmas e utilizado, com o objetivo de prevenir e/ou tratar os quadros de diarreia.

Palavras-chave: Nutrição Enteral. Protocolos. Diarreia. Serviço Hospitalar de Nutrição. Hospitais. Diretrizes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pamela Medeiros Vieira, Centro Universitário São Camilo

Nutricionista graduada pela Faculdade Santa Marcelina (FASM). Especializada em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo. Atuação em Home Care.

Claudia Marques de Lima, Centro Universitário São Camilo

Nutriconista graduada pela Universidade Paulista (UNIP). Especializada em Nutrição Clínica pelo Centro Universitário São Camilo. Atuação em hospital na área clinica.

Patricia Aparecida Cruz, Centro Universitário São Camilo

Nutricionista, graduado em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo. Mestre em Ciências pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Aperfeiçoada em Transtornos Alimentares pelo Ambulim – IpQ – Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Educadora em Diabetes pela International Diabetes Federation 

Docente de Curso de Pós Graduação da UNINOVAFAPI. Professora Orientadora do Curso de Pós Graduação do Centro Universitário São Camilo. Atua e consultório e consultoria há 20 anos.

Referências

Brasil. Terapia Nutricional [Internet]. Ministerio da Saúde. 2014 [cited 2017 Oct 5]. Available from: http://u.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/812-sas-raiz/daet-raiz/media-e-alta-complexidade/l2-media-e-alta-complexidade/12664-cgmac-teste-botao-3

Brasil. RESOLUÇÃO COFEN No 0453/2014 Conselho Federal de Enfermagem [Internet]. Conselho Federal de Enfermagem. 2014 [cited 2017 Oct 5]. Available from: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-04532014_23430.html

Brasil. Resolução da diretoria colegiada - RDC No 21 de 13 de Maio de 2015 [Internet]. Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA. 2015 [cited 2017 Oct 5]. p. 28–31. Available from: http://crn3.org.br/Areas/Admin/Content/upload/file-0711201562603.pdf

Lima TA de S, Aquino AM de, Vargas R martins de, Rauber TL. Perguntas e Respostas: Fórmula para Nutrição Enteral [Internet]. Agência Nacional de Vigilancia Sanitária. Brasília: Agência nacional de Vigilância Sanitária; 2017 [cited 2014 Oct 8]. p. 31. Available from: http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/2810640/Fórmulas+para+nutrição+enteral/0431bdc9-5e11-438d-952b-5388e264f761

Cunha SF de C da, Ferreira CR, Braga CBM. Fórmula enterais no mercado brasileiro: classificação e descrição da composição nutricional. Int J Nutrology. 2011;4(3):71–86.

Fujino V, Nogueira LABNS. Terapia nutricional enteral em pacientes graves: revisão de literatura. Arq Ciências da Saúde. 2007;14(4):220–6.

Souza IG dos S, Guedes PC, Hora SS da. Nutrição Clínica: abordagem dietoterápica nas diversas doenças. In: Irani Gomes dos Santos Souza, editor. Nutrição: clínica, esportiva, saúde coletiva e gestão de qualidade em serviços de alimentação. 1st ed. São Paulo: Editora Martinari; 2015. p. 31–194.

Sant’Ana IES, Mendonça SS, Marshall NG. Adequação energético-proteica e fatores determinantes na oferta adequada de nutrição enteral em pacientes críticos. Com Ciências Saúde. 2013;22(4):47–56.

Júnior SJA de M, Santos OF dos, Gomes M do RL, Cabral L dos AF, Pereira PL. Protocolos de Terapia Nutricional Enteral e Parenteral [Internet]. Comissão multiprofisional de terapia nutricional. 2012 [cited 2017 Dec 14]. p. 1–18. Available from: http://www.hgv.pi.gov.br/download/201204/HGV25_acf79f701f.pdf

UNICAMP. Universidade de Campinas. Manual de Terapia Nutricional [Internet]. Hospital das Clínicas da UNICAMP. 2017 [cited 2017 Oct 8]. p. 1–11. Available from: ttps://www.hc.unicamp.br/servicos/emtn/manual_terapia_nutricional.pdf

Einstein HIA. Diarréia em Terapia Nutricional Enteral [Internet]. Grupo de Suporte em Terapia Nutricional CTI-A Hospital Israelita Albert Einstein. 2010 [cited 2017 Dec 14]. p. 1–5. Available from: http://www.szpilman.com/CTI/protocolos/DIARREIA_EM_TERAPIA_NUTRICIONAL_ENTERAL.pdf

Halmos EP, Power VA, Shepherd SJ, Gilbson PR, Muir JG. A diet low in FODMAPs reduces symptoms of irritable bowel syndrome. Gastroenterology. 2014;146(1):67–75.

Bittencourt AF, Waitzberg DL. Diarreia e constipação intestinal em terapia nutricional enteral. Universidade de São Paulo; 2013.

McClave SA, Taylor BE, Martindale RG, Warren MM, Johnson DR, Braunschweig C, et al. Guidelines for the Provision and Assessment of Nutrition Support Therapy in the Adult Critically Ill Patient: Society of Critical Care Medicine (SCCM) and American Society for Parenteral and Enteral Nutrition (A.S.P.E.N.). J Parenter Enter Nutr [Internet]. 2016;40(2):159–211. Available from: https://doi.org/10.1177/0148607115621863

Lochs H, Allison SP, Meier R, Pirlich M, Kondrup J, Schneider S, et al. Introductory to the ESPEN Guidelines on Enteral Nutrition: Terminology, Definitions and General Topics. Clin Nutr. 2006;25(2):180–6.

Clinical C, Guidelines P. Enteral Nutrition ( Other ): Probiotics. Can Clin Pract Guidel. 2015;2011(May):1–20.

Nunes A, Koterba E, Alves V, Abrahão V, Correia M. Terapia Nutricional no Paciente Grave. Proj Diretrizes. 2011;1:1–13.

Campos ACL, Matsuba CST, Aanhalt DPJ van, Nunes DSL, Toledo DO, Rocha EEM, et al. Diretrizes brasileira de terapia nutricional. Braspen J. 2018;33(Supl 1):2–36.

Ramakrishnan N, Daphnee D, Ranganathan L, Bhuvaneshwari S. Critical care 24 × 7: But, why is critical nutrition interrupted? Indian J Crit Care Med [Internet]. 2014;18(3):144. Available from: http://www.ijccm.org/text.asp?2014/18/3/144/128704

Racco M. An enteral nutrition protocol to improve efficiency in achieving nutritional goals. Crit Care Nurse. 2012;32(4):72–5.

Caruso L, Sousa AB de, Ventura AMC, Takagi CA, Guedes DR, Chagas FP das, et al. Manual da Equipe Multidisciplinar de Terapia Nutricional-Emtn [Internet]. 1st ed. Caruso L, editor. São Carlos: Cubo; 2014. 132 p. Available from: www.hu.usp.br/emtn-manual ©

Longo K de BL. Protocolo de terapia nutricional enteral adultos unidade de alimentação e nutrição [Internet]. Vol. 1, Secretaria do desenvolvimento econômico, ciência e tecnologia. 2012 [cited 2017 Dec 14]. p. 1–25. Available from: http://www.famema.br/institucional/emtn/doc/Protocolo de Terapia Nutricional Enteral - Adulto.pdf

Longo K de BL. Protocolo de Terapia Nutricional Enteral Adultos [Internet]. Vol. 1, Faculdade de Medicina de Marília. 2012 [cited 2017 Dec 14]. p. 1–5. Available from: http://www.famema.br/institucional/emtn/doc/Fluxograma de Terapia Nutricional Enteral.pdf

Marques CM, Pereira MM, Albuquerque F, Soares L. Protocolo: Segurança nas Terapias Orais e Enterais [Internet]. Vol. 46, HOSPITAL EVANGÉLICO DE BELO HORIZONTE. 2014 [cited 2017 Dec 14]. p. 84–7. Available from: http://www.hospitalevangelicobh.org.br/web/files/documentos_he/seguranca_terapias_orais_enterais.pdf

Marques CM, Pereira MM, Alburqueque F, Soares L. Fuxogramas protocolo EMTN-1 [Internet]. Hospital Evangélico de Belo Horizonte. 2014 [cited 2017 Dec 14]. p. 2–7. Available from: http://www.hospitalevangelicobh.org.br/web/files/documentos_he/fluxograma_protocolo_de_terapais_nutricionais.pdf

Paula A, Ferreira P, Ana C-N, Modesto-Farmacêutica CF, Vieira-Nutricionista LL, Figueiredo R, et al. Protocolo de terapia nutricional enteral e parenteral da comissão de suporte nutricional [Internet]. Hospital das Clínicas Universidade Federal de Goiás. 2014 [cited 2017 Dec 14]. p. 1–162. Available from: http://www.ebserh.gov.br/documents/222842/1033900/Manual+de+Nutricao+Parenteral+e+Enteral.pdf/98898f78-942a-4e5e-93be-4e13c63ee8cd

Burke KE, Lamont JT. Clostridium difficile infection: A worldwide disease. Gut Liver. 2014;8(1):1–6.

Silva Júnior M. Recentes mudanças da infecção por Clostridium difficile Recent changes in Clostridium difficile infection. einstein [Internet]. 2012 [cited 2018 Apr 15];10(1):105–9. Available from: http://www.scielo.br/pdf/eins/v10n1/pt_v10n1a23.pdf

Ganc AJ, Ganc RL, Reimão SM, Frisoli Junior A, Pasternak J. Fecal microbiota transplant by push enteroscopy to treat diarrhea caused by Clostridium difficile. Einstein (São Paulo). 2015;13(2):338–9.

Chang SJ, Huang HH. Diarrhea in enterally fed patients: Blame the diet? Curr Opin Clin Nutr Metab Care. 2013;16(5):588–94.

Yoon SR, Lee JH, Lee JH, Na GY, Lee KH, Lee YB, et al. Low-FODMAP formula improves diarrhea and nutritional status in hospitalized patients receiving enteral nutrition: A randomized, multicenter, double-blind clinical trial. Nutr J. 2015;14(1):1–12.

Dreyer E, Brito S. Terapia nutricional cuidados de enfermagem: procedimentos padronizados para pacientes adultos. [Internet]. Grupo de Apoio Nutricional. Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional. Hosital das Clínicas UNICAMP. 2003 [cited 2018 May 14]. p. 3–35. Available from: https://www.hc.unicamp.br/servicos/emtn/manual_enfermagem_2004.pdf

Takemura Matsuba CS, Serpa LF, Ciosak SI. Manejo das complicações na Terapia Nutricional Enteral. In: Matsuba CS takemura, Serpa LF, Ciosak SI, editors. Terapia Nutricional Enteral e Parenteal: consenso de boas práticas de enfermagem. 1st ed. São Paulo: Editora Martinari; 2014. p. 87–102.

Zaman MK, Chin KF, Rai V, Majid HA. Fiber and prebiotic supplementation in enteral nutrition: A systematic review and meta-analysis. World J Gastroenterol. 2015;21(17):5372–81.

Flesch AGT, Poziomyck AK, Damin DDC. O uso terapêutico dos simbióticos. ABCD Arq Bras Cir Dig. 2014;27(3):206–9.

Raizel R, Santini E, Kopper AM, Filho AD dos R. Efeitos do consumo de probióticos, prebióticos e simbióticos para o organismo humano. Ciência & Saúde. 2011;4(2):66–74.

Mayra F, Kagueyama N, Nicoli FM, Bonatto MW, Roberto I, Orso B. IMPORTÂNCIA DAS BIÓPSIAS SERIADAS E AVALIAÇÃO HISTOLÓGICA EM PACIENTES COM DIARREIA CRÔNICA E COLONOSCOPIA NORMAL. Arq Bras Cir Dig. 2014;27(3):184–7.

Da Silva JGN, De Brito T, Cintra Damião AOM, Laudanna AA, Sipahi AM. Histologic study of colonic mucosa in patients with chronic diarrhea and normal colonoscopic findings. J Clin Gastroenterol. 2006;40(1):44–8.

Downloads

Publicado

2021-07-27

Como Citar

Vieira, P. M., de Lima, C. M., & Cruz, P. A. (2021). Nutrição Enteral: elaboração de um protocolo clínico de tratamento de diarreia em Terapia Nutricional Enteral. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 12(2), 89–103. https://doi.org/10.47320/rasbran.2021.1144

Edição

Seção

Artigos Originais