Correlação do estado nutricional do recém-nascido com o peso materno pré-gestacional e ganho ponderal ao término da gestação

Joseane Inês Knob, Silvania Moraes Bottaro, Rosane Maria Kirchner

Resumo


Objetivo: Analisar a correlação do estado nutricional do recém-nascido com o peso pré-gestacional e o ganho ponderal da mãe ao termino da gestação. Métodos: Estudo transversal, realizado com 168 mulheres que deram entrada no Hospital Geral e Maternidade de Lages (SC), para realização do parto. Os dados de interesse foram investigados na carteira de gestante, no prontuário da mãe/bebê. Outros dados foram investigados nas primeiras 24 horas, após o parto, depois da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Os dados foram analisados por estatística descritiva e pela regressão linear de Pearson, no programa SPSS versão 18. Considerou-se o nível de significância a 5%. Resultados: Idade média das mulheres foi de 26,15±6,18 anos. O estado nutricional inicial mostrou uma alta prevalência de sobrepeso e obesidade (38,70%). O ganho total de peso gestacional médio foi de 12,43 ± 5,47Kg. Mais de dois terços dos bebês nasceram com o peso adequado. Houve alta correlação entre o peso pré-gestacional e o peso final com o peso do RN (p<0,01). O IMC materno pré-gestacional e final e o ganho ponderal também se correlacionam significativamente com o peso do bebê (p<0,01). Conclusão: Correlação significativa entre o peso pré-gestacional, o peso final e o ganho total ponderal materno com o peso do RN.


Palavras-chave


recém-nascido; avaliação nutricional; peso corporal; gestação; antropometria; peso ao nascer; RECÉM-NASCIDO/crescimento & desenvolvimento; GESTANTE; ESTADO NUTRICIONAL; ANTROPOMETRIA; ESTUDOS TRANSVERSAIS

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista da Associação Brasileira de Nutrição - RASBRAN