Prevalência de síndrome metabólica em idosos: uma revisão sistemática

Aline Siqueira Fogal, Andréia Queiroz Ribeiro, Silvia Eloiza Priori, Sylvia do Carmo Castro Franceschini

Resumo


Objetivo: O objetivo desse trabalho foi revisar a literatura científica acerca da prevalência da Síndrome Metabólica (SM) em idosos com 60 anos ou mais. Métodos: Pelo método de revisão sistemática, realizou-se busca nas bases eletrônicas MEDLINE e LILACS por artigos originais que utilizaram para classificação da SM os critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS), do National Cholesterol Education Program’s Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III) e da International Diabetes Federation (IDF). Resultados: Encontraram-se 435 resumos, sendo selecionados 21 artigos por preencherem os critérios de inclusão. A prevalência de SM entre os estudos variou de 22,3% a 67,9%, sendo que a maioria dos estudos apresentou maiores prevalências entre as mulheres e entre os idosos mais velhos. Dentre os componentes da síndrome, a pressão arterial elevada apresentou maior prevalência, com valores entre 27,5% e 92,9%, e a glicose elevada apresentou as menores prevalências. Conclusão: Conclui-se que a ocorrência da síndrome metabólica entre idosos é um problema de saúde com alta prevalência em diferentes países. Embora não haja consenso quanto à definição da SM nessa faixa etária, a presença isolada de seus componentes também é muito prevalente, com destaque para a hipertensão arterial.

Objective: The aim of this study was to review the scientific literature on the prevalence of metabolic syndrome (MS) in elderly patients aged 60 years or older. Methods: We have used the systematic review method to search on the electronic databases MEDLINE and LILACS for original articles that were used for MS classification criteria of World Health Organization (WHO), National Cholesterol Education Program's Adult Treatment Panel III (NCEP-ATP III) and International Diabetes Federation (IDF). Results: We have found 435 abstracts and selected 21 articles that fulfilled the inclusion criteria. The prevalence of MS among the studies ranged from 22.3% to 67.9%, most studies showing higher prevalence among women and among elder elderly. Among the components of the syndrome, high blood pressure was more prevalent, ranging from 27.5% to 92.9%, and high glucose had the lowest prevalence. Conclusions: We conclude that the occurrence of metabolic syndrome among the elderly is a health problem with high prevalence in different countries. Although there is no unanimity in the definition of metabolic syndrome in this age group, the isolated presence of components is also very prevalent, especially in the case of arterial hypertension.


Palavras-chave


Síndrome metabólica; Idoso; Revisão sistemática; Prevalência

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2014 Revista da Associação Brasileira de Nutrição - RASBRAN