Indicadores do estado nutricional em pacientes acometidos por Lesão por Pressão em um Hospital Universitário no sul do Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47320/rasbran.2021.1795

Palavras-chave:

Lesão por Pressão, Estado Nutricional, Terapia Nutricional

Resumo

Introdução: lesões por pressão (LPP) são consideradas um problema mundial, atingindo até 40% dos indivíduos hospitalizados. Elas aumentam custos hospitalares, diminuem qualidade de vida, interferem na morbimortalidade e podem ser influenciadas pelo estado nutricional prévio. Assim, a avaliação nutricional é fundamental para diagnosticar precocemente a desnutrição, perda de peso e inadequações nutricionais, sendo aliada na prevenção e tratamento das lesões. Objetivo: analisar indicadores do estado nutricional de pacientes acometidos por LPP internados em um Hospital Universitário. Método: foram coletados dados bioquímicos, local e grau da lesão, diagnósticos principais/associados, dados antropométricos e aceitação/tolerância dietética. Foi realizada análise descritiva dos dados e investigada associação entre LPP e estado nutricional, perda de peso, uso de suplementos e inadequação na ingestão dietética.  Resultados: a amostra contou com 30 pacientes; 38% apresentavam baixo peso, 46% depleção tecidual segundo adequação de circunferência braquial (CB) e 52% segundo circunferência da panturrilha (CP); 75% não atingiam as necessidades nutricionais e 100% tinham hipoalbuminemia. Dois terços desenvolveram LPP durante a internação; destes, 47% estavam desnutridos (52% depletados segundo CB, 76% com perda de peso significativa/grave). Não foi encontrada associação estatisticamente significativa entre LPP e estado nutricional, perda de peso, uso de suplementos e inadequação da ingestão dietética. Conclusão: possivelmente não foram identificadas associações estatisticamente significativas devido ao tamanho da amostra. A elevada prevalência de indicadores de desnutrição sugere a necessidade de desenvolver pesquisas com maior amostra e tempo de coleta. O estudo reforça a importância do acompanhamento nutricional do paciente desde a admissão hospitalar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karine Kahl, Universidade Federal de Santa Catarina

Nutricionista

Especialista em Atenção em Alta Complexidade

(Residencia Integrada Multiprofissional em Saúde - RIMS)

Hospital Universitário - HU / UFSC

 

Giovanna Medeiros Rataichesck Fiates, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Titular

Departamento de Nutrição

Programa de Pós-Graduação em Nutrição

UFSC

Mestre e Doutora em Ciência dos Alimentos

Referências

NPUAP/EPUAP. Prevention and Treatment of Pressure Ulcers: Quick Reference Guide. 2014. Disponível em: https://www.epuap.org/wp-content/uploads/2010/10/Quick-Reference-Guide-DIGITAL-NPUAP-EPUAP-PPPIA-16Oct2014.pdf

Campos SF, et al. Fatores associados ao desenvolvimento de úlceras de pressão: o impacto da nutrição. Rev. Nutr. 2010;5(23):703-714.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732010000500002

Coleman S, et al. Patient risk factors for pressure ulcer development: systematic review. Int. J. Nurs. Stud. 2013;50(7):974-1003.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23375662

Moraes JT, et al. Conceito e classificação de lesão por pressão: atualização do national pressure ulcer advisory panel. Rev. enferm. Cent.-Oeste Min. 2016;2(6):2292-2306.Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1423

Rogenski NM, Santos VL. Estudo sobre a incidência de úlceras por pressão em um Hospital Universitário. Rev. latinoam. enferm. 2005;13(4):474-480. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n4/v13n4a03.pdf

Cuddigan J, et al. Pressure ulcers in American: prevalence, incidence, and implecations for the future. Reston: National Pressure Ulcer Advisory Panel. 2001;14(4):208-215. Disponível em: https://journals.lww.com/aswcjournal/Citation/2001/07000/PRESSURE_ULCERS_IN_AMERICA__Prevalence,_Incidence,.15.aspx

Brito PA, Correia MI, Generoso SV, et al. Prevalence of pressure ulcers in hospitals in Brazil and association with nutritional status: A multicenter, cross-sectional study. Nutrition. 2013;29(4):646-649. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23466049

Lyder CH. Pressure ulcer prevention and management. J.A.M.A. 2003;289(2):223-226. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12517234

Dorner B, Posthauer ME, Thomas D, NPUAP. National Pressure Ulcer Advisory Panel. The Role of Nutrition in Pressure Ulcer Prevention and Treatment: National Pressure Ulcer Advisory Panel White Paper. Adv. Skin Wound Care. 2019;22(5):212-221.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19521288

Russo C, Steiner C, Spector W. Adv Skin Wound Care. Hospitalizations Related to Pressure Ulcers Among Adults 18 Years and Older; 2008. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK54557/

Crowe T, Brockbank C. Nutrition therapy in the prevention and treatment of pressure ulcers. Wound Practice And Research. 2009;2(2):90-99. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/1e1d/8607d878d1d0d1e483b2d0caf5e7037037a9.pdf

Serpa LF. Capacidade preditiva da subescala Nutrição da Escala de Braden para avaliar o risco de desenvolvimento de úlceras por pressão. São Paulo: Faculdade de Enfermagem da USP; 2006. Prevalence of pressure ulcers in hospitals in Brazil and association with nutritional status: A multicenter, cross-sectional study;p.149. Disponível em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/7/7139/tde-15012007-151233/pt-br.php. Doutorado em Enfermagem.

Silva RCL, Figueiredo AMN, Meireles BI. Feridas: fundamentos e atualizações em enfermagem. São Caetano do Sul: SP: Yendis Editora; 2007.

Matos LS, Duarte NLV, Minetto RC. Incidência e prevalência de úlcera por pressão no CTI de um Hospital Público do DF. Rev. Eletr. Enf. 2010;12(4):719-726. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v12i4.8481.

Oliveira KD, Haack A, Fortes RC. Terapia nutricional na lesão por pressão: revisão sistemática. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2017;4(20):567-575.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-98232017000400562&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Costa AC, et al. Úlcera por presión: incidencia y factores demográficos, clínicos y nutricionales asociados en pacientes de una unidad de cuidados intensivos. Nutrición Hospitalária. 2015;32(5):2242-2252. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0212-16112015001100046

Serpa LF, Santos VL. Desnutrição como fator de risco para o desenvolvimento de úlceras por pressão. Acta Paul. Enferm. 2008;21:367-369. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v21n2/pt_a22v21n2.pdf

Lindgren M, et al. Pressure ulcer risk factors in patients undergoing surgery. J.A.N. 2005;50:605-612. Disponível em: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/j.1365-2648.2005.03441.x

Westergren A, et al. Eating difficulties, need for assisted eating, nutritional status and pressure ulcers in patients admitted for stroke rehabilitation. J. Clin. Nurs. 2001;10:257-269.Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/11820347

Chumlea WC, Roche AF, Steinbaugh ML. Estimating stature from knee height for persons 60 to 90 years of age. J. Am. Geriatr. Soc. 1985;116-120.

Matarese LE. Indirect calorimetry: Technical aspects. J. Am. Diet. Assoc. 1997 Oct.

Blackburn GL, Bistrian BR. Nutritional and metabolic assessment of the hospitalized patient. JPEN J. 1997;11-32.

Jeliffe BD, editor. The assessment of the nutritional status of the community. WHO; 1966; Geneva. 1966.

OMS. Physical status: the use and interpretation of anthropometry. Geneva: WHO; 1995; Geneva. 1995.

Lohman TG, Roche AF, Martorell R. Anthropometric Standardization Reference Manual. Champaign: HumanKinetics. 1988;

Blackburn GL, Thornton PA. Nutritional assessment of the hospitallized patients. Med. Clin. 1979;1103-1115.

Araújo G. Antropometria. Associação Brasileira de Nutrologia. 2015; Disponível em: http://www.abran.org.br/cnnutro2016/areadoaluno/arquivos_aula_pratica/antropometria.pdf

Lima LC, Reis NT. Trindade. Interpretação de Exames Laboratoriais aplicados à Nutrição Clínica. Rubio. 490 p.

Sardo P, et al. Pressure ulcer risk assessment: retrospective analysis of Braden Scale scores in Portuguese hospitalised adult patients. J. Clin. Nurs. 2015;24:3165-3176. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26316350

Alhaug J, et al. Pressure ulcer is associated with malnutrition as assessed by Nutritional Risk Screening (NRS 2002) in a mixed hospital population. Nutr. Res. Rev. 2017; Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28659732

Ministério da Saúde. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. 19ª ed. 2006. 192p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/evelhecimento_saude_pessoa_idosa.pdf

Zambonatto BP, Assis MC, Beghetto MG. Associação das sub-escalas de Braden com o risco do desenvolvimento de úlcera por pressão. Rev. Gaúcha Enferm. 2013;1(34):21-28. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472013000200003

Luz SR. Úlceras de Pressão. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2010;4(1):36-43. Disponível em: https://sbgg.org.br//wp-content/uploads/2014/10/2010-1.pdf#page=41

Silva RF, Nascimento MA. Mobilização terapêutica como cuidado de enfermagem: evidência surgida da prática. Rev. Esc. Enferm. USP. 2012;46(2):413-419. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v46n2/a20v46n2.pdf

Costa AC, et al. Úlcera por presión: incidencia y factores demográficos, clínicos y nutricionales asociados en pacientes de una unidad de cuidados intensivos. Nutrición Hospitalária. 2015;32(5):2242-2252. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0212-16112015001100046

Matos LS, Duarte NLV, Minetto RC. Incidência e prevalência de úlcera por pressão no CTI de um Hospital Público do DF. Rev. Eletr. Enf. 2010;12(4):719-726. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5216/ree.v12i4.8481.

NPUAP/EPUAP. Prevention and Treatment of Pressure Ulcers: Quick Reference Guide. 2016. Disponível em: https://www.epuap.org/wp-content/uploads/2016/10/portuguese-quick-reference-guide-jan2016.pdf

Hengstermann S, et al. Nutrition status and pressure ulcer: what we need for nutrition screening. JPEN J. Parenter. Enteral Nutr]. 2007;31(4):288-294. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/17595437

Miller N, et al. Predicting Pressure Ulcer Development in Clinical Practice: Evaluation of Braden Scale Scores and Nutrition Parameters. J. Wound Ostomy Continence Nurs. 2016;43(2):133-139. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26680628

Borghardt AT, et al. Úlcera por pressão em pacientes críticos: incidência e fatores associados. Rev Bras. Enferm. 2016;69(3):460-467. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n3/0034-7167-reben-69-03-0460.pdf

Fernandes MG, et al. Risco Para Úlcera Por Pressão Em Idosos Hospitalizados: Aplicação Da Escala De Waterlow. Rev. enferm. UERJ. 2011;20(1):56-60. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/enfermagemuerj/article/view/3977/2759

Shanin E, et al. The relationship between malnutrition parameters and pressure ulcers in hospitals and nursing homes. Nutrition. 2010;26(9):886-889. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0899900710000547

Montalcini T, et al. Nutritional parameters predicting pressure ulcers and shortterm mortality in patients with minimal conscious state as a result of traumatic and nontraumatic acquired brain injury. J. Transl. Med. 2015; Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4573301/

Henken B, et al. Mini Nutritional Assessment and Screening Scores Are Associated with Nutritional Indicators in Elderly People with Pressure Ulcers. J. Am. Diet Assoc. 2005;105(10):1590-596. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0002822305012174

Guimiero D, et al. Handgrip strength predicts pressure ulcers in patients with hip fractures. Nutrition. 2012;28(9):874-878. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0899900711004187

Correa M, et al. Prevalência das anemias em pacientes hospitalizados. Arquivos Catarinenses de Medicina. 2004;33(1):36-41. Disponível em: http://www.acm.org.br/acm/revista/pdf/artigos/171.pdf

Sugino H, et al. Relation between the serum albumin level and nutrition supply in pacients with pressure ulcers: retrospective study and acute care setting. Am. J. Med. Sci. 2014:15-21. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/24705743

Santos N, et al. Albumina sérica como marcador nutricional de pacientes em hemodiálise. Rev. Nutr. 2004;17(3):333-349. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rn/v17n3/21883.pdf

Silva, EW, et al.. Aplicabilidade do protocolo de prevenção de úlcera de pressão em unidade de terapia intensiva. Rev. bras. ter. intensiva. 2010;22(2):175-185. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-507X2010000200012&script=sci_abstract&tlng=pt

Bauer JD, et al. The effectiveness of a specialised oral nutrition supplement on outcomes in patients with chronic wounds: a pragmatic randomised study. J. Hum. Nutr. Diet. 2013;26(5):452-458. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23627791

Iizaka S, et al. Clinical validity of the estimated energy requirement and the average protein requirement for nutritional status change and wound healing in older patients with pressure ulcers: A multicenter prospective cohort study. Geriatr. Gerontol. Int. 2015;15(11):1201-1209. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25496092

Frias SL, et al. The effectiveness of oral nutritional supplementation in the healing of pressure ulcers. J. Wound Care. 2004;13(8):319-322. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/15469215

Banks M, et al. Malnutrition and pressure ulcer risk in adults in Australian health care facilities. Nutrition. 2010;26(9):896-901. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/20018484

Pedroni L, Bonatto S, Mendes K, et al. O impacto da desnutrição no desenvolvimento e na gravidade das úlceras por pressão: uma revisão da literatura. Revista Brasileira De Ciências Do Envelhecimento Humano. 2014;11(1). Available from: http://seer.upf.br/index.php/rbceh/article/view/3891

Downloads

Publicado

2022-03-31

Como Citar

Kahl, K., Fiates, G. M. R., & Bagolin do Nascimento, A. . (2022). Indicadores do estado nutricional em pacientes acometidos por Lesão por Pressão em um Hospital Universitário no sul do Brasil. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 12(4), 67–87. https://doi.org/10.47320/rasbran.2021.1795

Edição

Seção

Artigos Originais