Qualidade de vida dos nutricionistas do norte de Minas Gerais

  • Niádena Rodrigues Trindade Faculdade de Saúde Ibituruna - FASI, Montes Claros, MG
  • Pablícia de Oliveira Santana Faculdade de Saúde Ibituruna - FASI, Montes Claros, MG
  • Lucinéia de Pinho Universidade Estadual de Montes Claros
Palavras-chave: Nutricionistas, Qualidade de vida, Saúde pública, BRASIL

Resumo

Avaliou-se a qualidade de vida de nutricionistas da região do Norte de Minas Gerais. Em uma abordagem quantitativa, transversal, 166 nutricionistas participaram do estudo. Aplicou-se o questionário WHOQOL-Bref para avaliar a qualidade de vida. Os maiores escores foram obtidos no domínio Físico (77,25) e os mais baixos no Ambiental (62,5), e a pontuação para Percepção Geral foi 70,6. A maioria dos profissionais considerou ter qualidade de vida “boa” ou “muito boa” e disseram estar satisfeitos com sua saúde. Os resultados positivos são provavelmente relacionados à pouca idade dos nutricionistas. Mais atenção deveria ser direcionada ao local de trabalho dos nutricionistas para evitar queda em sua qualidade de vida. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Niádena Rodrigues Trindade, Faculdade de Saúde Ibituruna - FASI, Montes Claros, MG
Nutricionista
Pablícia de Oliveira Santana, Faculdade de Saúde Ibituruna - FASI, Montes Claros, MG
Nutricionista
Lucinéia de Pinho, Universidade Estadual de Montes Claros
Doutora em Ciências da Saúde. Nutricionista.

Referências

- Organización Mundial de la Salud. Promoción de la salud: glosario. Genebra: OMS; 1998.

- Vasconcellos NPC, Costa-Val R. Avaliação da qualidade de vida dos agentes comunitários de saúde de Lagoa Santa- MG. Rev APS. 2008; 11(1): 17- 28.

- Gimenes GF. Usos e significados da qualidade de vida nos discursos contemporâneos de saúde. Trab Educ Saúd. 2013; 11(2): 291-318.

- Chiavenato I. Gestão de Pessoas: o novo papel dos recursos humanos nas organizações. Rio de Janeiro: Elsevier; 2004.

- Assis AMO, Santos SMC, Freitas MCS, Santos JM, Silva MCM. O Programa Saúde da Família: contribuições para uma reflexão sobre a inserção do nutricionista na equipe multidisciplinar. Rev Nutr. 2002; 3(15): 255-66.

- Souza RA, Carvalho AM. Programa de Saúde da Família e qualidade de vida: um olhar da Psicologia. Estud Psicol. 2003; 8(3): 515-23.

- Saupe R, Nietche EA, Cestari ME, Giorgi MDM, Krahl M. Qualidade de vida dos Acadêmicos de Enfermagem. Rev Latinoam Enferm. 2004; 12(4): 636-42, 2004.

- Nunes MF, Freire MCM. Qualidade de vida de cirurgiões-dentistas que atuam em um serviço público. Rev Saúde Públ. 2006;40(6): 1019-26.

- Fernandes JS, Miranzi SSC, Iwamoto HH, Tavares DMS, Santos CB. Qualidade de vida dos enfermeiros das equipes de saúde da família: a relação das variáveis sociodemográficas. Texto Contexto Enferm. 2010; 19(3):434-42.

- Fernandes JS, Miranzi SSC, Iwamoto HH, Tavares DMS, Santos CB. A relação dos aspectos profissionais na qualidade de vida dos enfermeiros das equipes Saúde da Família. Rev Esc Enferm. USP. 2012; 46(2):404-12.

- Gomes APNMG, Salado, AG. Atuação profissional dos egressos do curso de nutrição de uma instituição de ensino superior no Paraná. Rev Saúde Pesq. 2008; 1(1): 45-50.

- Rocha SSL, Felli VEA. Qualidade de vida no trabalho docente em enfermagem. Rev Latinoam Enferm. 2004; 12(1): 28-35.

- Fleck MPA, Louzada S, Xavier M, Chachamovich E, Vieira G, Santos L et al. Aplicação da versão em português do instrumento abreviado de avaliação de qualidade de vida”WHOQOL-bref”. J Public Health. 2000; 2(34): 178-83.

- Pedroso B, Pilatti LA, Reis DR. Cálculo dos escores e estatística descritiva do WHOQOL-100 utilizando o Microsoft Excel. Rev Bras Qual Vida. 2009; 1(1): 23-32.

- Alves E, Rossi CE, Vasconcelos FAG. Nutricionistas egressos da Universidade Federal de Santa Catarina: áreas de atuação, distribuição geográfica, índices de pós-graduação e de filiação aos órgãos de classe. Rev Nutr. 2003; 16(3): 295-304.

- Gambardella AMD, Ferreira CF, Frutuoso MFP. Situação profissional de egressos de um curso de nutrição. Rev Nutr. 2000; 13(1): 37-40.

- Rodrigues KM, Peres FWW. Condições de trabalho e perfil profissional dos nutricionistas egressos da Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais, entre 1994 e 2001. Ciênc. Saúde Coletiva 2007; 12(4): 1021-31.

- Conselho Federal de Nutrição [Internet]. Base de Dados do Conselho Federal de Nutrição. 2003. [acesso 2013 Nov 12]. Disponível em: <http://www.cfn.org.br>.

- Leite BCA, Grillo PL, Caleffi F, Mariath BA, Stuker H. Qualidade de vida e condições de saúde de acadêmicos de Nutrição. Rev Espaço Saúde 2011; 13(1): 82-90.

- Kluthcovsky ACGC, Takayanagui AMM. Qualidade de vida-aspectos conceituais. Rev Salus. 2007; 1(1): 13-1.

- Penteado RZ, Pereira IMTB. Qualidade de vida e saúde vocal de professores. Rev Saúde Publ. 2007; 41(2): 236-42.

- Camelo SHH, Angerami ELS. Sintomas de estresse nos trabalhadores atuantes em cinco núcleos de saúde da família. Rev Latinoam Enferm. 2004; 12(1): 14-21.

Publicado
2016-12-22
Como Citar
Trindade, N. R., Santana, P. de O., & Pinho, L. de. (2016). Qualidade de vida dos nutricionistas do norte de Minas Gerais. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 7(2), 17-23. Recuperado de https://rasbran.com.br/rasbran/article/view/186
Seção
Artigos Originais