Atividades de autocuidado nutricional entre indivíduos com diabetes tipo 2

  • Joyce Gama Dos Anjos Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Luisa Helena Maia Leite UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

Resumo

Objetivo: Avaliar atividades de autocuidado nutricional entre indivíduos com diabetes tipo 2. Métodos: Foi conduzido um estudo transversal entre indivíduos diabéticos tipo 2 de um hospital universitário da cidade do Rio de Janeiro, no período de janeiro 2018 a abril 2019. Foram incluídos 46 indivíduos adultos. Utilizouse registros médicos e nutricionais como fonte de dados sobre informações pessoais, clínicas e de ações de autocuidado nutricional. Teste t de student foi usado para comparar variáveis contínuas e Qui-quadrado para variáveis categóricas. p≤ 0.05 foi considerado significativo. Resultados: A idade média dos participantes foi de 62,2 ± 8,2 anos. A maioria eram mulheres 33 (71,7%). Dados do controle do diabetes mostram glicemia média 132 ± 40,8 mg/dl e hemoglobina A1c 7,4 ± 1,5 %. Fatores de risco cardiovascular mais prevalentes foram hipertensão arterial 45 (97,8%), seguido de sobrepeso 43 (93,4%). Observou-se falhas na adesão ao tratamento medicamentoso, menores em mulheres comparadas, respectivamente aos homens (90,0% vs. 96,1%, p=0,451). A avaliação das ações de autocuidado nutricional mostrou que somente 15,0% dos indivíduos realizavam autovigilância da glicemia; 72,0% referiram ter horários fixos para as refeições, porém somente sete (15,2%) adotavam práticas alimentares suficientes para o controle do diabetes. A maioria não era capaz de reajustar a alimentação de acordo com as medidas de autovigilância da glicemia (98,0%). Conclusões: Os resultados deste estudo mostram, no grupo estudado, pobre gerenciamento do diabetes apontando para a necessidade de ações de educação nutricional específicas para o autocuidado nutricional, reforçando a autonomia dos indivíduos como estratégia para o melhor controle dessa enfermidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joyce Gama Dos Anjos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Nutricionista Pós Graduada Nutrição Clínica

Luisa Helena Maia Leite, UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

INSTITUTO DE ATENÇÃO A SAUDE SÃO FRANCISCO DE ASSIS-UFRJ

Referências

Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes: 2017/2018. São Paulo: Sociedade Brasileira de Diabetes, 2017-2018.

https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017- 2018.pdf

Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação de Saúde. Brasília, 2017 http://www.saude.gov.br/noticias/sas/41846-diabetes- aumenta-no-pais-e-ja-atinge-9-dos-brasileiros

Malta DC, Bernal RTI, Lima MG, Araujo SSCA, Silva MMA, Freitas MIF, Barros MBA. Doenças crônicas não transmissíveis e a utilização de serviços de saúde: análise da Pesquisa Nacional de Saúde no Brasil. Rev Saúde Pública 2017; 51(Supl 1):4-10.

Duncan BB, Chor D, Aquino EML, M Bensernor, Mill JG, Schmidt MI, Lotufo PA, Sandhi AV, Barreto M. Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Brasil: prioridade para enfrentamento e investigação. Rev Saúde Pública 2012; 46(Supl):126-34.

Dias AM, Cunha M, Santos A, Neves A, Pinto A, Silva A, Castro S. (2011). Adesão ao regime Terapêutico na Doença Crônica: Revisão da Literatura. 2011 Millenium, 40: 201‐219.

Cavalcanti G, Doring M, Portella MR, Bortoluzzi MC, Mascarelo A, Dellani MP. Multimorbidade associado à polifarmácia e autopercepção negativa de saúde. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. 2017, 20(5):634-642.

Filha MMT, Souza JPRB, Damacenall GN, Szwarcwald C. Prevalência de doenças crônicas não transmissíveis e associação com autoavaliação de saúde: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Rev Bras Epidemiol 2015; 18(S2): 83-96.

Estrela KCA, Alves ACC, Gomes TT, Isosaki M. Adesão às orientações nutricionais: uma revisão de literatura. Demetra, 2017, 21(1):249-274.

Bueno CS, Silva LM. Adesão ao tratamento dietoterápico sob a ótica dos pacientes com doença renal crônica em hemodiálise. Nutrire. 2014 39(3):276-283.

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde Departamento de Atenção Básica. Diretrizes para o cuidado das pessoas com doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias, Brasília, DF, 2013. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes%20_cuidado_pessoas%20_doenc as_cronicas.pdf

Rossi VEC, Silva AL, Fonseca GSS. Adesão ao tratamento medicamentoso entre pessoas com diabetes mellitus tipo 2. Revista de enfermagem do Centro Oeste Mineiro. 2015,5(3):1820-1830.

Faria HTG, Santos MA, Arrelias CCA, Rodrigues FFL, Gonelas JT, Teixeira CRS, Zanetti ML. Adesão ao tratamento em diabetes mellitus em unidades da Estratégia Saúde da Família. Rev. Escola de Enfermagem da USP 2014; 48 (2):257-263.

Sousa S, Pires A, Conceição C, Nascimento T, Grenha A, Braz L. Polimedicação em doentes idosos: Adesão à terapêutica. Rev Port Clin Geral 2011; 27:176-82.

Ramos LR, Tavares NUL, Bertoldi AD, Farias MR, Oliveira MA, Luiza VL et al. Polifarmácia e polimorbidade em idosos no Brasil: um desafio em saúde pública. Rev Saúde Pública 2016;50(S2):1-13.

Carvalho FS, Netto AP, Zach P, Sachs A, Zanella MT. Importância da orientação nutricional e do teor de fibras da dieta no controle glicêmico de pacientes diabéticos tipo 2 sob intervenção educacional intensiva. Arq Bras Endocrinol Metab, 2012; 56 (2):110- 119.

Daniele TMC, Vasconcelos JP, Coutinho G. Avaliação do autocuidado de pacientes com Diabetes Mellitus tipo 2 em uma unidade de atenção básica. Cinergis 2014;15(3):135-139.

Galvin EA, Navarro FG, Greatti VR. A Importância da prática do exercício físico para portadores de diabetes mellitus: Uma revisão crítica. Slusvita 2014, 33(2):209-222.

Abu Sabbah KO, Al-Shehri AA. Practice and perception of self-managment among diabetics in Taif, KSA : impact of demographic factors. Int J Med Sc Public Health 2014; 3(1): 264-271.

Marinho FS, Moram CBM, Rodrigues PC, Leite NC, Salles GF, Cardoso CRL. Treatment Adherence and Its Associated Factors in Patients with Type 2 Diabetes: Results from the Rio de Janeiro Type 2 Diabetes Cohort Study. J Diabetes Res. 2018; Nov:1-8.

Rodriguez MTG, Santos LC, Lopes ACS. Adesão ao aconselhamento nutricional para o diabetes mellitus em serviço de atenção primária a saúde. Rev Min Enferm. 2014, 18(3): 685-690

Pereira J, Frizon E. Adesão ao tratamento nutricional de portadores de diabetes mellitus tipo 2: uma revisão bibliográfica. Revista da Associação Brasileira de Nutrição; 2017, 8(2):58-66.

Santos GF, Dammero DRR, Vaz JS. Barreiras de adesão à dieta em paciente com diabete melito do tipo 2: uma revisão narrativa. R. Interd 2015, 8(4):199-204.

Ramos CI, Klug JC, Pretto ADB. Adesão às recomendações alimentares de usuários portadores de diabetes tipo 2. Demetra; 2014, 9 (2):561-575.

Publicado
2020-07-22
Como Citar
Gama Dos Anjos, J., & Maia Leite, L. H. (2020). Atividades de autocuidado nutricional entre indivíduos com diabetes tipo 2. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 11(1), 19-34. https://doi.org/10.47320/rasbran.2020.1551
Seção
Artigos Originais