Aceitação da alimentação e análise do cardápio escolar de uma Escola Municipal De Francisco Beltrão – PR

Andressa Bez

Resumo


Com o presente estudo objetivou-se avaliar os cardápios da alimentação escolar, quanto à aceitação e cumprimento dos parâmetros nutricionais estabelecidos pelo PNAE em uma escola municipal da Cidade de Francisco Beltrão – PR. Para mensurar a quantidade da alimentação escolar oferecida aos alunos optou-se coletar o per capta das preparações e convertê-las em medidas caseiras, também foi avaliada a aceitação da alimentação, utilizando-se o método resto ingesta. Com relação à composição do cardápio, foram analisadas as ofertas dos macronutrientes, se atingiam a recomendação do FNDE. Em relação à qualidade do cardápio, utilizou-se o método AQPC- Análise Qualitativa das Preparações do Cardápio. Verificou-se que o percentual de aceitação da alimentação escolar, apresentou na maioria dos dias avaliados um índice maior que os parâmetros do FNDE. Em relação aos macronutrientes, apenas dois dias, encontrou-se abaixo do recomendado, já nos demais dias avaliados apresentou acima dos 300 kcal preconizados. As Proteínas apresentaram uma média bem acima do valor do FNDE. Os Carboidratos em apenas um dia permaneceu abaixo e nos demais dias apresentou-se aumentado. O lipídio em três dias apresentou-se elevado, já nos demais dias, abaixo do preconizado. A fibra, em apenas um dia o valor ficou acima do recomendado, sendo que nos outros dias apresentou-se abaixo. O Sódio, apenas um dia ficou aumentado e nos demais, abaixo. Em relação à Análise qualitativa, o cardápio apresentou apenas 40% de oferta de folhosos, 80% de frutas e não houve a oferta de carnes enlatadas e frituras no cardápio da alimentação escolar.

Palavras-chave


PNAE; Alimentação Escolar; FNDE; Cardápio; ALIMENTAÇÃO ESCOLAR; PLANEJAMENTO DE CARDÁPIOS; CRIANÇA; SERVIÇO DE ALIMENTAÇÃO; VALOR NUTRICIONAL; ANÁLISE QUANTITATIVA; POLÍTICA NUTRICIONAL; ESTADO NUTRICIONAL; ESTUDOS TRANSVERSAIS

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista da Associação Brasileira de Nutrição - RASBRAN