Doença de Crohn e probióticos: uma revisão

  • Camila Maria Simplicio Revoredo Universidade Federal do Piaui
  • Jorgiana Libânio
  • Kalene Frazão
  • Mísia Cunha
Palavras-chave: Probióticos, Doença de Crohn, Terapia Nutricional, DOENÇA DE CRHON, DOENÇA DE CRHON/dietoterapia, PROBIÓTICOS, TERAPIA NUTRICIONAL, DEFICIÊNCIAS NUTRICIONAIS, LITERATURA DE REVISÃO COMO ASSUNTO

Resumo

Objetivo: Apresentar uma revisão sobre o papel dos probióticos na terapia nutricional na Doença de Crohn. Métodos: Foi realizada uma revisão bibliográfica nas bases de dados eletrônicas: Scielo, Pubmed, Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) e Google Acadêmico, abrangendo publicações entre 2011 e 2016, com idiomas em língua portuguesa e inglesa. Resultados: A Doença de Crohn envolve um processo inflamatório que afeta várias partes do trato gastrointestinal, nesse sentido, vários estudos têm demonstrado ações benéficas com o uso de probióticos, entre elas, produção de Ácidos Graxos de Cadeia Curta (AGCC), redução da intolerância à lactose, controle da diarreia aguda, melhora da atividade clínica da doença e prevenção de recidivas das doenças inflamatórias intestinais. Conclusão: Os probióticos oferecem benefícios aos pacientes com doença de Crohn, podendo reduzir sintomas como diarreia e melhorar a imunidade destes pacientes, contudo, ainda não há um consenso em relação à recomendação do uso destes em seres humanos. Portanto, faz-se necessário à formulação de pesquisas, que visem estudar a eficiência e a segurança da imunonutrição nesses pacientes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Albenberg LG, Lewis JD, Wu GD. Food and Gut Microbiota in IBD: A Critical Connection. Curr Opin Gastroenterol. 2013; 28(4).

Altmore R. et al. Enteral Nutrition Support to Treat Malnutrition in Inflammatory Bowel Disease. Nutrients. 2015; 7: 2125-2133.

Alves CCC, et al. Utilização de Lactobacillus acidophilus e de acidificação direta na fabricação de queijo de minas frescal. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia. 2016; 63(6): 1559-1566.

Arumugam H, et. al. Enterotypes do intestino microbioma humano. Nature. 2011; 473:174-180.

Bafutto M. A importância da nutrição no tratamento das DII. In: IV Curso Pré- Congresso do GEDIIB– SBAD. Grupo de Estudos da Doença Inflamatória Intestinal do Brasil; 2013; 23.

Basson A. Nutrition management in the adult patient with Crohn’s disease. South Afr J Clin Nutr. 2012; 25(4):164- 72.

Cardozo WS, Sobrado CW. Doença Inflamatória Intestinal - Editora Manole [Internet]. first. Manole educação. São Paulo; 2012.

Publicado
2018-01-19
Como Citar
Revoredo, C. M. S., Libânio, J., Frazão, K., & Cunha, M. (2018). Doença de Crohn e probióticos: uma revisão. Revista Da Associação Brasileira De Nutrição - RASBRAN, 8(2), 67-73. Recuperado de https://rasbran.com.br/rasbran/article/view/474
Seção
Artigos de Revisão