Análise do perfil lipídico de pacientes pré e pós cirurgia bariátrica realizados em um ambulatório hospitalar de obesidade mórbida de Joinville – SC

Bianca Araujo Moraes, Marilyn Gonçalves Ferreira Kuntz

Resumo


Objetivo: O presente trabalho teve por objetivo analisar as modificações ocorridas no colesterol total, colesterol-LDL, colesterol-HDL e triglicerídeos, além da redução de peso após noventa dias do pós cirúrgico. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, no qual foram avaliados 21 pacientes submetidos a cirurgia bariátrica, através da técnica de Derivação Gástrica em Y de Roux e posteriormente acompanhados no ambulatório de obesidade morbidade (OBESIMOR), em Joinville, Santa Catarina. As informações clínicas foram obtidas dos prontuários eletrônicos de cada indivíduo antes e após o procedimento cirúrgico. Os dados da analise foram considerados significativos para resultados de nível descritivo p igual ou inferior a 5% (p < 0,05), considerando intervalo de confiança (IC) de 95%. A análise dos dados foi realizada com auxílio do software GraphPad Prisma para Windows, versão 5.0. Resultados: Após 90 dias da realização da cirurgia bariátrica a perda de peso foi de 10%, regredindo o índice de massa corporal de obesidade grau III para obesidade grau II. Quanto ao perfil lipídico houve redução do colesterol total em 32,4mg/dL (p<0,001), o colesterol-LDL diminuiu 23,9mg/dL (p<0,001) e o triglicerídeos reduziu 40,2mg/dL (p< 0,003), no entanto o colesterol HDL também apresentou discreta diminuição de seus valores 3,8mg/dL, porém não foi estatisticamente significativo. Por fim, a razão triglicerides/HDL-C após a cirurgia obteve resultado satisfatório <3,5 (p<0,004). Conclusão:   Na população estudada, a cirurgia bariátrica possibilitou impactos positivos no perfil lipídico, minimizando os fatores de risco para doenças cardiovasculares.


Palavras-chave


Obesidade, cirurgia bariátrica, derivação gástrica, dislipidemia.

Texto completo:

PDF

Referências


Elrazek AE, Elbanna AE, Bilasy SE. Medical management of patients after bariatric surgery: Principles and guidelines. World J Gastrointest Surg. 2014;6:220–228.

Magno FCCM, Silva, MS, Cohen, L., Sarmento LA, Rosado, EL, Carneiro JRI. . Perfil nutricional de pacientes em programa multidisciplinar de tratamento da obesidade grave e em pré-operatório de cirurgia bariátrica. ABCD Arq Bras Cir Dig. 2014;27(Suplemento 1):31-34.

ABESO.Mapa da Obesidade. [Internet]. 2009. [acesso em 20 nov 2016]. Disponível em: http://www.abeso.org.br/atitude-saudavel/mapa-obesidade.

Portal Brasil. Ministério da Saúde. Mais da metade dos adultos está acima do peso [Internet]. 2015. [Acesso em 2015 nov 20]. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/saude/2015/08/mais-da-metade-dos-adultos-estao-acima-do-peso.

Leal, CMS,Franca, PMFM, navarro AC. Cirurgia bariátrica, uma análise sobre este tratamento no controle da obesidade. Rev. Rbone. Fev. 2010;4:46-53.

Pereira LP, Sichieri, R, Segri NJ, Silva RMVG, Ferreira MG. Dislipidemia autorreferida na região Centro-Oeste do Brasil: prevalência e fatores associados. Ciênc. Saúde Coletiva Jun, 2015; 20(6): 1815-23.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. VIGITEL. Brasil 2012: Vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília: Ministério da Saúde, 2013.

Ties JS, Zlabek JA, Kallies KJ, Al-Hamadini M, Kothari SN. The effect of laparoscopic gastric bypass on dyslipidemia in severely obese patients: a 5-year followup analysis. Obes Surg. 2014; 24(4):549-53.

Martelli A. Aspectos fisiopatológicos da aterosclerose e a atividade física regular como método não farmacológico no seu controle. Rev. Saúde e Desenvolvimento Humano. 2014; 2(1): 45-52

De Matos, LS., Zafra, V B, Elias, RM, Nogueira, PLB, Silva, LM. (2016). Gênese da aterosclerose em crianças e adolescentes. Connection line. 2016; n.14: 27-35

Arroyo, LAR, Rodríguez, Á D, Sala, XP, Payeras, AC, Tarruella, J R. Efectividad y satisfacción del tratamiento de la dislipidemia con pitavastatinastudio observacional, postautorización, descriptivo y multicéntrico (estudio REINA). Clínica e Investigación en Arteriosclerosis. Mar,2014; 26(5), 205-217

Silva, PT, Patias LD, Alvarez GC. Perfil de pacientes que buscam a cirurgia bariátrica. ABCD ArqBrasCirDig. Jul. 2015;28(4): 270-273

Barreto SM, Diniz MFHS, Kelles SMB, Machado CJ. Perfil de pacientes submetidos à cirurgia bariátrica, assistidos pelo Sistema Único de Saúde do Brasil: Revisão sistemática. Cad Saúde Pública. 2015; 31(8):1587-601.

Borisenko, O, Adam, D, Funch-Jensen, P, Ahmed, A, Zhang, R, Colpan, Z, Hedenbro, J. Bariatric Surgery can Lead to Net Cost Savings to Health Care Systems: Results from a Comprehensive European Decision Analytic Model. ObesitySurgery. 2015; 1–10

Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Quase 60% dos brasileiros estão acima do peso, revela IBGE [Internet]. 2015. [acesso em 21 nov 2016]. Disponivel em:http://www.abeso.org.br/noticia/quase-60-dos-brasileiros-estao-acima-do-peso-revela pesquisa-do-ibge.

WHO, World Health Organization. Physical Status: The Use and Interpretation of Anthropometry. Report of a WHO Expert Committee. Geneva. 1995; 439p.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. III Diretrizes Brasileiras sobre Dislipidemias e Diretriz de Prevenção da Aterosclerose. Arq Bras Cardiol. 2001;77 Suppl III.

Vieira RAL, Silva RA, Tomiya MTO, Lima DSC. Efeito da cirurgia bariátrica sobre o perfil lipídico mais aterogênico em curto prazo. Nutr. clín. diet. hosp. Fev. 2015; 35(1): 24-31.

Martins, MV; Souza, JD; Martinho, KO; Franco, FS; Tinôco, ALA. Associação entre razão Triglicerídeos e HDL-colesterol e fatores de risco cardiovascular em idosos atendidos na estratégia saúde da família de Viçosa, MG. Rev. bras. geriatr. gerontol. 2017; 20:2

Costa, TMR; Paganoto, M.; Radominski RB; Borba, VZC. Impacto da deficiência nutricional na massa óssea após a cirurgia bariátrica. Arq. bras. cir. dig. 2016; 29(1):38-42

Silveira Jr S, Albuquerque MM, Nascimento RR, Rosa LS, Hygidio DA, Zapelini RM. Repercussões nutricionais em pacientes submetidos a cirurgia bariátrica. Arq. Bras. Cir. Dig. 2015; 28(1): 48- 52

Santos TD, Burgos, MGPA, Lemos, MCC, Cabral, PC. Aspectos clínicos e nutricionais em mulheres obesas durante o primeiro ano após bypass gástrico em y-de-roux. ABCD ArqBrasCirDig. Fev. 2015;28(Supl.1): 56-60

Barros, LM, Caetano, JÁ, Araújo, TMD, Frota, NM, Moreira, RAN. Avaliação dos resultados da cirurgia bariátrica. Mar.2015; 36(1):21-7.

Ferraz EM; Arruda PCL; Bacelar TC; Ferraz AAB; Albuquerque AC; Leão CS. Tratamento cirúrgico da obesidade mórbida. Rev Col Bras Cir. 2003; 30(2): 98-105.

Moreira, MA, Silva, SA, Araújo, CMS. Avaliação clínico-nutricional de obesos submetidos ao bypass gástrico em Y de RouxChristiane Carmem Costa do Nascimento. Acta Gastroenterológica Latinoamericana. Set. 2010; 40(3): 244-250

Vila M, Ruíz O, Belmonte M, Riesco M, Barceló A, Perez G et al. Changes in lipid profile and insulin resistance in obese patients after Scopinarobiliopancreatic diversion. Obes. Surg. 2009; 19(3): 299–306.

Silva, MAM, Rivera, IR, Barbosa, EMW, Crispim, MAC, Farias, GC, Fontan, AJA, Bezerra, LGSS. Frequência de fatores de risco cardiovascular antes e 6 e 12 meses após gastroplastia. Rev. Assoc.med.bras. 2013; 59(4): 381-386.

Salazar MR, Carbajal HA, Espeche WG, Aizpurúa M, Maciel PM, Reaven GM. Identification of Cardiometabolic Risk: Visceral Adiposity Index Versus Triglyceride/HDL Cholesterol Ratio. The American Journal of Medicine. 2014 (127): 152-157.

Oliveira, MAM; Fagundes RLM; Moreira EAM; Trindade, EBSM; Carvalho, T. Relação de Indicadores Antropométricos com Fatores de Risco para Doença Cardiovascular. Arq. Bras. Cardiol. 2010; 94(4): 451–457.

Fortes, AA; Sena, LG; Gomes, MHS; Ramos, TB; Gobatto, LN; Conceição, AP; Medeiros, MEB; Jairza, M. Razão TG/HDL-c, indicadores antropométricos e bioquímicos de risco cardiovascular no renal crônico em tratamento conservador. Nutr. clín. diet. hosp. 2017; 37(4):10-16.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista da Associação Brasileira de Nutrição - RASBRAN